FREELAS
freelasconecta 30 de Junho de 2022

O que é ser um(a) freelancer?

o_que_e_ser_um_freelancer

Freelancer é o termo em inglês que define o/a profissional independente que não possui CLT. Ou seja, que não trabalha registrado em nenhuma empresa.

No Brasil, calcula-se que existam 1,3 milhões de pessoas trabalhando como freelancers, tornando-o o 3º país com mais profissionais deste tipo no mundo.

Geralmente, possuem CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica), pois é por meio dele que é possível emitir uma nota fiscal e se manter regular em relação aos serviços prestados, cujos valores podem variar conforme cada job.

Se você quer saber mais sobre o processo de cadastro de pessoa jurídica, confira esse post no nosso blog.

Vantagens de ser freelancer

Quem nunca pensou nos benefícios de criar seu próprio horário e rotina? Essas são algumas das vantagens de ser freelancer.

As freelas podem trabalhar no seu próprio ritmo, desde que cumpram com os prazos estabelecidos com o cliente, e de onde quiserem - como em casa, num café ou até na praia.

Além disso, ao contrário das empresas convencionais, onde é preciso seguir uma rotina e ordens de trabalho, as freelancers possuem a liberdade de escolher os jobs que querem fazer e os clientes com que querem trabalhar.

A versatilidade de funções e o networking proporcionado também são vantajosos porque permitem adquirir conhecimento e experiência em diversas áreas.

E para iniciar na carreira de freelancer não é necessário ter tanta experiência. Esse, na verdade, é um método muito funcional para aquelas que buscam entrar no mercado de trabalho.

Freelancers da Economia Criativa

Mas calma aí… o que é Economia Criativa mesmo?
Você pode entender melhor esse conceito em um post especial sobre isso no nosso Instagram, mas vamos dar uma palhinha sobre esse assunto.

Economia Criativa é o conjunto de ações e atividades culturais, tecnológicas e criativas que geram receita e impactam a economia.

Fazem parte da Economia Criativa os negócios impulsionados pelo capital intelectual e cultural. Além da criatividade, é claro. Porque essa é a habilidade que mais diferencia nós, seres humanos, dos robôs de inteligência artificial.

No Brasil, os segmentos pertencentes à economia criativa podem ser separados em 4 grupos: consumo, mídias, cultura e tecnologia.

E os freelancers da Economia Criativa podem atuar nos seguintes setores: Animação, Arquitetura, Artesanato, Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Cultura Popular, Design, Entretenimento, Eventos, Games, Gastronomia, Literatura e Mercado Editorial, Moda, Música, Publicidade, Rádio, Software aplicado à área, Turismo Cultural e TV.

Sabe aquela sua amiga designer que "faz uns bicos" por aí? É essa mesmo!

A maior parte das pessoas que trabalham como freelancers são profissionais da economia criativa.

Como conseguir um trabalho de freelancer?

Essa é fácil! Você pode conseguir um trabalho freelancer se inscrevendo na nossa plataforma 100% digital que foi pensada para você. Na plataforma você cria seu portfólio de forma personalizada, negocia direto com o cliente e tem acesso a propostas ilimitadas. Para se inscrever, é só preencher o formulário disponível em Seja Freela.

O que é ser freelancer no FREELAS?

A melhor forma de começar a responder essa pergunta é com a opinião de freelancers cadastradas no FREELAS, não é mesmo?

Letícia Zampieri é Designer e Diretora de Arte e foi responsável pela criação da nova identidade visual do FREELAS no Instagram. Para ela, a plataforma se diferencia das empresas convencionais por muitos motivos. "O FREELAS proporciona algo que as empresas convencionais normalmente não possuem. Um olhar mais minucioso frente à comunicação com uma sensibilidade imensa. E a gente fica como? De coração quentinho, né? Sabendo que existe uma plataforma feita por mulheres e para mulheres em prol da equidade de gênero e da representatividade feminina no mercado de trabalho", explica. E quem somos nós para discordar, né?

Além disso, o FREELAS também proporciona a oportunidade de participar de eventos importantes, como a Live de Lançamento da Plataforma 100% digital, na qual Letícia compartilhou um pouco da sua experiência a partir do tema "GIG Economy e o futuro do trabalho", junto com a freela Designer e Fotógrafa, Andressa Delmondes, e com a nossa CEO, Sophia Prado.

E sabe por quê? Porque o FREELAS não é apenas uma plataforma de trabalho. É a única plataforma de contratação e a gestão de freelancers do Brasil que tem como missão promover a equidade de gênero, além de ser uma empresa 100% criada e desenvolvida por mulheres.

Mais que um marketplace de serviços, somos um ecossistema de mulheres criativas. E, além de fomentá-lo com boas práticas, nós oferecemos oportunidades profissionais, formações e rede de apoio para mulheres.

Aqui, nossas freelas têm acesso a todas essas oportunidades e ainda tem a garantia de recebimento pelo serviço prestado. Já os clientes têm acesso a diversos talentos em um ambiente virtual para contratar e gerir freelancers de qualidade com agilidade, diversidade, segurança e impacto social. Como se não bastasse, eles ainda podem acompanhar seus projetos em tempo real e saber quantas mulheres estão sendo impactadas.

Promover a diversidade e a inclusão é um dos valores mais importantes do FREELAS. E, para isso, buscamos compreender as interseccionalidades existentes a fim de contribuir com a inclusão e a representatividade de grupos minorizados. Isso porque a representatividade, para nós, também é um valor fundamental.

Buscamos sempre saber com quem estamos falando para atender melhor às necessidades dessas pessoas, assim como podemos atender às suas.

Agora que você já sabe de tudo isso, tá esperando o que para se juntar à melhor plataforma de freelancers do mundo? Seja FREELA aqui!

Maria Mariana Maria Mariana é coordenadora de Comunicação e Marketing do FREELAS e mestre em política social pela Universidade de Lisboa. É comunicóloga, publicitária e pesquisadora de Responsabilidade Social Corporativa e Desenvolvimento Sustentável.
Gabrieli Schlickmann Gabrieli Schlickmann é estagiária de Comunicação do FREELAS e graduanda em Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Últimos posts

Ver todos

Gostou das dicas? Deixe seu comentário.

0 comentários.